13 de jan de 2014

RESENHA: DELÍRIO


Sinopse: Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?


Depois de ler a resenha do Sobre Sagas  me apaixonei por esse livro, comprei ele e comecei a ler mas confesso não passei da pagina 15, fiquei desanimada e acabei deixando ele de lado. 

Quando as férias chegou, decidi que já era a hora de voltar a ler o livro que me trouxe tanta ansiedade no começo. Reli tudo e foi ai que a leitura engrenou haha 

Lena sofre com um trauma de infância e acredita que a unica forma de ficar bem é sendo curada. Ela tem uma melhor amiga e gosta bastante de correr, até que um dia ela se apaixona. Ok pode parecer obvio, mas a maneira como a autora relata isso fazendo a personagem enfrentar seus medos e crescer ao longo da história, é brilhante. 

Quando eu acabei o livro decidi que não leria a continuação simplesmente porque pra mim o final foi bom e não precisava de continuação, porém conversei com algumas pessoas que já leram Pandemônio e elas me incentivaram a ler, então talvez eu leia. 



A história tem tudo para ser perfeita, um bom enredo, um governo com característica de ditadura, pessoas comuns o desafiando, o amor sendo visto como uma doença e muitas reflexões sobre esse sentimento universal. Tudo isso seria o suficiente para fazer eu amar a história mas alguma coisa (ainda não sei o que é) não me conquistou.

É um livro que te faz refletir sobre a vida sem o amor e te faz lembrar o quanto o ser humano precisa de carinho e atenção. Lauren também nos faz pensar na aceitação barata das verdades já estabelecidas dentro da sociedade e nos faz lembrar que somos alienados pela falta de coragem de questionar essas verdades.

Eu sou uma pessoa fascinada por capas de livro e a Intrínseca fez um excelente trabalho com Delírio, a capa é linda em um tom prateado/verde brilhante e as letras são simplesmente incríveis! Valeu Intrínseca ;)


Minha opinião? O livro não me conquistou totalmente, mas não deixa de ser um bom livro. A maioria das pessoas que já leram acharam ele incrível, é um livro com romance e reflexões, a unica coisa ruim é a repetição da história da mãe da Lena, mas isso da um tom de mistério ao livro. Ele também lembra um pouco de Jogos Vorazes e autora é a mesma de Antes que eu vá <3


Citações: 

“Nenhum garoto em sã consciência me escolheria quando existem pessoas como Hanna no mundo: Seria como se contentar com um biscoito sem gosto quando o que você realmente quer é uma grande vasilha com sorvete, chantili, cerejas e chocolate granulado.”

“Talvez seja a maneira como ele me ouve, tão quieto, e me encara com seus olhos brilhantes e carinhosos, sem nunca me julgar.”


E vocês já leram? Querem ler? Comentem ai :) 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©